Palimpsesto sem fim

Meu romance Em Despropósito (mixórdia) completou 5 anos, mil exemplares esgotados, alguns comentários recebidos pela internet (e que publiquei neste site), uma citação numa dissertação de mestrado na UFRGS (Dissertação de Fidelainy Sousa) e uma resenha publicada em revista acadêmica (escrita pelo professor Gutemberg Armando Diniz Guerra). É também parte de uma pesquisa sobre a literatura amazônica ou literatura da Amazônia Paraense (pesquisa realizada pela professora Tania Sarmento-Pantoja). Há também uns dois ou três artigos que escrevi e faço referências a ele, mas isto não conta.
.
Ano que vem pretendo fazer uma segunda edição revista. Retirar algumas gralhas e fazer algumas pequenas modificações em alguns trechos, mas o enredo será exatamente igual, muito embora partes desta história fictícia tenha saltado como verdadeira na minha frente. Muitos trechos que não eram biográficos, pois se relacionavam apenas a vida do protagonista narrador, eu descobri que falavam na verdade sobre mim.
.
Isto me fez repensar inclusive algumas questões de pesquisa. Ricoeur afirma que o passado não pode ser modificado. Mas afinal o que é o passado senão uma narrativa? Já que o passado em si não é outra coisa a não ser uma abstração?
Eu entendo o passado como a narrativa de fazemos dele, e como narrativa é possível ser modificado. Um fato revelado ou descoberto do passado lança outros esclarecimentos sobre o passado. As escavações arqueológicas, as pesquisas em arquivos, descobertas de documentos não revelados, novas formas de ler a História são exemplos de como o passado histórico tem sido reescrito.
Não duvido que algo semelhante possa ocorrer na vida pessoal. As narrativas literárias desde Édipo Rei, ou antes, exploram isso.
.
O passado se modifica, sua narrativa muda sempre que novos dados, fatos ou informações aparecem. Se novamente descobrimos outro algo, reescrevemos a narrativa. Novas descobertas, novas narrativas. Num palimpsesto sem fim.
.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s