abilio pacheco

professor de literatura (ufpa), escritor e revisor de textos

Onde está a tal crise?

Posted by Abilio Pacheco em 7 de outubro de 2016

Sim, eu acredito que ela exista em alguma medida. Acredito também que a ideia de crise pegou e isso gerou medo, daí a crise mesmo veio (mesmo?). Como quem morre após ter sido mordido por uma cobra sem veneno ou por lagartixa, a crise é também de nervos.

Sempre que alguém me fala de crise, eu aponto exemplos concretos e próximos de que a crise não é tão horrorosa assim. Eu acho que nunca foi.

Ontem, passando por uma das ruas de Marabá encontrei um colega de Magistério da década de 90 e que hoje tem uma empresa de material para veículos pesados (lubrificação, óleo, essas coisas). Mostrei a ele o quanto ele mesmo com seu medo ajudou a aprofundar a crise e entrar nela. Ele me disse que por causa da crise reduziu um estoque mínimo de 30 itens de cada produto que vende para 20. Diminuiu de 4 funcionários no atendimento para 3. Dispensou a moça da limpeza e passou a pagar diarista. Além disso os três funcionários do atendimento tiveram que passar a colaborar na limpeza. O cafezinho para os clientes o dia inteiro passou a estar disponível apenas pela manhã. Cortou publicidade. Etc.

Perguntei se as vendas diminuíram. Ele me disse que sim e eu disse a ele os motivos. Sim, eu disse a ele. As vendas diminuíram porque tendo menos quantidades de itens em estoque, muitas vezes ocorreu de clientes não encontrem o item desejado e por isso ir com a lista completa para um concorrente. Como a falta de produtos passou a ser frequente, alguns clientes deixaram de frequentar a loja. Ele olhou para o colaborador atrás do bancam para ouvir alguma retificação ou ratificação. Complementem a ele que é bem provável que o distribuidor dele tenha começado a trazer mesmo quantidade de cada item e também chegou a falhar neste ponto. Isto ele mesmo concordou. Então com mesmo distribuição e menos estoque, o resultado é menos venda.

Expliquei a ele também que se vários outros empresários como ele tiverem tido a mesma atitude: reduzir estoque, reduzir quadro de funcionários, reduzir o cafezinho e a publicidade; isto vai resultar em desemprego direto e indireto (com certeza o distribuidor dele deve ter demitido alguns representantes, com certeza o balconista e moça da limpeza demitidos cortaram gastos em casa, talvez até mesmo alguém que trabalhe em casa). Se você multiplicar isso por inúmeras outras empresas como a dele. Qual o resultado? Ele me disse um éééé comprido e falou pensando para si mesmo: lá em casa mesmo eu dispensei a secretária.

Por outro lado, existe gente abrindo loja, vendendo, gerando emprego e tem gente gastando normal e desmedidamente. Dei a ele dois exemplos: do outro lado da rua abriu uma loja de embalagens há 4 meses. Uma loja de embalagens vende para pessoas e empresas que vendem alguma coisa e, portanto, tem gente comprando os produtos que esses clientes da loja de embalagem vendem. Outro exemplo na mesma rua frente dele são duas panificadoras. Uma com vidro, ar condicionado e preços elevadíssimos. A menos de 100 metros uma outra do mesmo tamanho mas sem luxo e preços bem mais em conta. Todas as tardes por volta das 17 horas, a panificadora do ar condicionado está lotada. Filas para comprar pães, filas para pagar, muitas pessoas sentadas lanchando, muitos carros na frente, alguns luxuosos. No mesmo horário a panificadora sem ar ou vidro, está praticamente vazia. É bem provável que os pães representem uma parcela muitíssimo pequena do orçamento do doméstico, mas em momentos de crise, você corta até o cafezinho da tarde.

Eu deixei o meu colega de Magistério pensando…

Onde está a crise?

 

Marabá, 07 de outubro de 2016.

 

 

Abilio Pacheco

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: