Sou passaro de fogo

Sou pássaro de fogo

O título poderia ser “impossível não se apaixonar por Paula Fernandes“. O leitor já deve ter percebido que sou meio avesso a títulos longos. Talvez já tenha percebido que procuro e prefiro os curtos e inusitados. Mas eu não sou pássaro de fogo. O título – o leitor que ouve rádio, assiste tv e aquele que gosta de música sertaneja já deve ter percebido – o título é um verso de uma das canções interpretadas por Paula Fernandes.

A cantora foi vista por mim pela primeira vez – e acredito que pela primeira vez por muitos – no show de fim de ano de Roberto Carlos (em 2010) (foto) e nos incessantes e saturantes noticiários televisivos. Falar dos dotes físicos da moça seria repetir o que o leitor já ouviu. Seria também trazer para esta página o apelo da sensualidade já tão banalizado por aí. Seria, então, fugir do propósito dessas crônicas: oferecer ao leitor algo só encontrado aqui.

Meu segundo contato Continue Lendo “Sou passaro de fogo”