abilio pacheco

professor de literatura (ufpa), escritor e revisor de textos

Santa Maria

Posted by Abilio Pacheco em 27 de janeiro de 2013

Santa Maria: tragédia, afeto, superação

Gosto de cidade, cidades, e tenho uma preferência pelas chamadas cidades médias. Nunca estive em Santa Maria, teria ido ano passado a primeira vez, mas ventos mudaram meu intento. Apesar disso, tenho um carinho muito grande pela cidade que conheço de ouvir, de fotos e de navegação pelo wikimapia. O fato de ter lá uma colega de magistério superior, cuja pesquisa é no mesmo tema do que venho desenvolvendo, e por isso termino por conhecer de leve e admirar daqui do meu norte tanto o trabalho quanto a pessoa, devem reforçar esse meu afeto inexplicável por Santa Maria.

Não é um desejo utópico, apenas afeto. Dela sei mapa, perfil de população (provavelmente bem diverso do que experimentarem in loco), alguns costumes, temperatura e clima. Tenho certeza que não vou me perder ao caminhar pela UFSM, mesmo porque a experiência de caminhar por um campus que conheci apenas pelo mapa já é recorrente em mim. Ontem, para saber mais sobre as atividades do campus e tomar ciência de algum evento acadêmico para ir, inscrevi-me no grupo do facebook de letras-ufsm.

Venho, então, nutrido uma afeição por Santa Maria de mais a mais. Tanto que ligar a tv nesta manhã de domingo acendeu em mim esse sentimento de empatia conhecido e humano, mas ao mesmo tempo estranho. A primeira informação que tive foi de 80 mortos, jovens mortos, universitários numa boate, num show… Jovens, como eu fui, ávidos por uma diversão. As notícias vão dando outros e outros números. Constam que estavam mais de mil jovens na boate Kiss. Nunca que caberiam no Yara Clube, onde só estive uma vez, uma quantidade tão grande de pessoas.

Eu pouco me dou conta do absurdo. Não cabe na minha cabeça pensar em mil pessoas numa festa na Santa Maria de 270mil que criei na minha cabeça. Mil pessoas é quase meio por cento da população!! Provavelmente não haja uma rua, ou até uma casa/família, que não tenha uma história para contar sobre a tragédia. Mesmo os sobreviventes são vítimas e continuarão sendo vítimas desse incêndio. Há pouco Dilma fez um pronunciamento, e, mais que as palavras e o apoio institucional, a dificuldade de expressar esse lamento. As palavras não o menor sentido – mais ou menos como afirmou o poeta gaúcho F. Carpinejar.

Eu, que escrevo do distante estado do Pará, digo a todos de Santa Maria e região: nós estamos todos abalados como vocês, tristes como vocês, apreensíveis como vocês… pena, o único gesto permitido pela distância é este através de palavras. A cidade que criei na minha cabeça é feita por pessoas capazes de vencer desafios, superar adversidades. Continuarei com o meu afeto nada ínfimo por ela e por todos que nela residem. Quando eu estiver passeando ou trabalhando por aí, vou olhar nos rostos de todos vocês, todos parceiros meus de humanidade, embora nenhum vizinho ou parente, e verei o quanto vocês foram capazes de passar isso.

Belém/Capanema, 27 de janeiro de 2013.
Abilio Pacheco, professor, escritor.
Professor universitário, escritor de prosa e verso, revisor de textos e organizador de antologias. Mestre em Letras (UFPA) e doutorando em Literatura (THL-UNICAMP). Três livros publicados e um romance no prelo. É membro correspondente da Academia de Letras do Sul e Sudeste Paraense (com sede em Marabá), Cônsul dos Poetas Del Mundo para o Estado do Pará, Embaixador da Paz pelo Cercle Universal des Ambassadeurs de la Pax (Genebra-Suiça) e faz parte da AVSPE.

9 Respostas to “Santa Maria”

  1. liu said

    cada vez q se assiste na tv parece q o episódio toma conta de nós…dá uma dor no peito, uma tristeza
    não sabemos q sentimentos nos toma. por enquanto é isso: muita dor

  2. Prezado Abílio, uma tragédia que faz com que também nós compartilhemos do sofrimento dessas pessoas que perderam seus entes queridos, talvez por negligência ou falta de informação de algumas pessoas, mas que deixaram essa dor em toda a Nação Brasileira.
    Jovens cheios de vida e esperança, que se foram tão cedo e de maneira tão brutal.
    Que Deus console essas famílias, pois essa lacuna jamais será preenchida em sua vidas.
    Suas palavras são muito importantes, pois a solidariedade é o consolo que conforta pelo menos um pouco essas familias.
    Therezinha Aparecida Válio Corrêa-Pilar do Sul/SP.

  3. Desapontamento! Esse é o sentimento que ainda está me atordoando. Seria possível imaginar uma tragédia como esta?
    Um abraço bem apertado a todos familiares e amigos, mesmo sem conhecê-los.

  4. É revoltante ter de passar por esta dor novamente.Saber de irresponsabilidades de pessoas que também tem família.Agora é tarde para quem é vítima e depois?Veremos este quadro novamente, porque a justiça é cega e os responsáveis ficarão esquecidos , como nos casos anteriores, serão soltos , todo o resto fica na recordação e a falta fiscalização, a imprudencia e a anarquia prevalecerão.Este é o país que vivemos.

  5. Fátima Vale said

    Compartilho seus sentimentos. Ainda não consegui entender tudo o que eu sinto: se dor, revolta ou perda. Eram jovens saudáveis e davam à vida um aspecto de beleza e alegria. Não é apenas Santa Maria que perde seus jovens. Todos nós, brasileiros e brasileiras, perdemos o brilho, o foco em outra direção. Estamos todos estáticos diante da televisão, como que não acreditando nos números. Sentindo em nós a dor de Santa Maria. Fátima Vale (Tracuateua-PA).

  6. Caro amigo literata prof. Abilio Pacheco o nobre colega comentou de forma profunda e abrangente o que esta sentindo o povo brasileiro pegos de surpresa diante de verdadeira catastrofe me solidariso com o povo gaucho convicto que terão forças para seguir em frente embora saiba que ficara guardado na memoria de todos
    Jose Wilmar pereira poéta contista Itajai sc

  7. Querido professor Abílio, realmente uma grande tragédia, e o pior: em consequência da ambição humana; é incrível como a vida foi desvalorizada, como os sentimentos foram deixados de lado e como o amor e a solidariedade são tão raros nos corações das pessoas…mas, como você disse: o que nos resta, devido á distância, são as palavras de alento e conforto…Que seja feita a vontade do “Pai.”

  8. Realmente uma tragédia…. apenas podemos pedir orações pelas famílias que perderam seus entes queridos para que Deus lhe deem forças para que consigam superar essa dor. Maria Jeremias (Beco dos Poetas- São Paulo-SP)

  9. Carolina Ramos said

    Caro Prof. Abílio. Que tragédia! Partilho de sua emoção desde quando chegou a mim essa notícia tão angustiante! Muito oportunas as suas palavras.
    Meu coração de mãe e de avó, cobre-se da mesma tristeza que enluta não só Sta. Maria mas de todos que veem nos jovens a esperança de um amanhã mais sadio que o presente. Carolina Ramos(Santos -SP)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: