abilio pacheco

professor de literatura (ufpa), escritor e revisor de textos

Resumo dos ensaios

Posted by Abilio Pacheco em 27 de outubro de 2009

Resumo dos ensaios

1. Notas sobre autoria

Discussão acerca da noção de autoria em literatura e suas implicações na constituição das obras narrativas.

2. Considerações sobre o Narrador

São apresentados os principais conceitos e tipologias do narrador, especialmente aquelas de raiz formalista/estruturalista

3. O Narratário / Conceito e Classificação / A constituição do Outro como ser enunciativo

Pouco conhecido e ainda não disseminado no ensino de graduação e mesmo entre os formados em Letras, o conceito de narratário, bem como sua classificação básica, é apresentado. Na parte mais original do trabalho, é discutida sua constituição de natureza filosófico-ontológica, considerando a importância dessa categoria narrativa.

4. Subjetivismo epistolar, outridade e interação empática em Lucíola, de José de Alencar.

A obra de José de Alencar é analisada – principalmente – a partir dos conceitos apresentados nos ensaios anteriores como forma de possibilitar a reflexão sobre romance romântico ou mesmo o romance brasileiro do século XIX.

5. Heterogeneidade enunciativa e montagem caleidoscópica em O Minossauro, romance do paraense Benedicto Monteiro.

Numa abordagem um tanto ousada, a obra do escritor paraense recebe neste ensaio uma atenção focalizada nos personagens-narradores/narratários e na estratégia narrativa-enunciativa empreendida de se construir um processo interativo interdependente, no qual a participação do leitor – necessariamente – precisa ser ativado para o preenchimento de vazios e lacunas.

6. Fragmentação ontológica e interação especulativa em Benjamim, de Chico Buarque

A partir de conceitos da narratologia e da apresentação sobre o Novo Romance Francês, discute-se a interação mediatizada pela focalização em “câmera” como processo narrativo utilizado pelo autor. Enfatiza-se o escamoteamento da imagem autoral e o caráter especulativo da interação, de modo a indicar a presença de tais processos no romance contemporâneo.

7. Às urbes buarqueanas: das cidades utópicas a distopia singular

Na abordagem mais original do volume e indispensável aos pesquisadores buarqueanos, apresentam-se as cidades na obra de Chico Buarque. Partindo das cidades utópicas nas primeiras composições, passando pela perda do potencial utópico das cidades nas canções, para – por fim – apresentar – no romance buarqueano – a cidade distópica como crítica social.

8. O(s) duplo(s) em Benjamim, de Chico Buarque

Numa abordagem breve, o romance é analisado e classificado conforme esta tipologia textual.

Sorry, the comment form is closed at this time.

 
%d blogueiros gostam disto: