Dalcidio – Casa da Linguagem

CENTENÁRIO DALCÍDIO JURANDIR

PROJETO BELÉM DA MEMÓRIA

CICLO DE PALESTRAS

A Universidade da Amazônia (UNAMA), por meio do Projeto Belém da Memória, que faz parte do Núcleo Cultural dessa universidade, lança no dia 14 de abril mais duas placas em homenagem ao patrimônio literário e arquitetônico da cidade.

Em parceria com a Fundação Cultural do Pará (FUMBEL) e com a Secretaria de Cultura do Estado (SECULT) contemplaremos o Cine Olímpia e o Instituto de Educação Estadual do Pará (IEEP), antiga Escola Normal. Também será reinstalada a placa ilustrada com imagens dos antigos bondes que circulavam na Avenida Nazaré, em Belém, tematizados no texto “Gula da Cidade”, de Dalcídio Jurandir, como parte das homenagens que a UNAMA promove pelo centenário de nascimento desse romancista da Amazônia.

O prédio do Instituto de Educação do Pará chega aos seus 138 anos de fundação. Datado do século XIX, reproduz a arquitetura portuguesa com influência do estilo Neoclássico e Art Nouveau. Foi projetado pelo arquiteto italiano Filinto Santoro para ser a sede do jornal “A Província do Pará” e, em 1871, cede espaço para as instalações da primeira escola normal da província, pela lei nº 669, de treze de abril do mesmo ano, criada pelo Presidente da Província, Dr. Joaquim Pires Machado Portella, autorizando e regulamentando a criação da Escola Normal do Pará. A placa traz texto informativo da professora Célia Bassalo, a qual também destaca os elementos de art nouveau que ornamentam o gradil e os portões do prédio.

A placa sobre o Cine Olímpia celebra os 97 anos do cinema mais antigo em funcionamento do Brasil, fundado em três de dezembro de 1912, pelos empresários Antônio Martins e Carlos Augusto Teixeira. Na época, a casa de exibição veio completar o cenário cultural estabelecido no Largo da Pólvora, hoje Praça da República, oferecendo ao público luxo e requinte em suas instalações e promovendo cultura e entretenimento. Nesse circuito, concentravam-se o Teatro da Paz, o Palace e o Grande Hotel. Com a inauguração do Cine Olímpia estabeleceu-se um retrato da sociedade beneficiada pela exploração da borracha na Amazônia, a qual não poupava esforços, importando novidades da cultura européia, principalmente a parisiense. Segundo dados históricos, o Cine Olímpia nunca deixou de funcionar e até hoje preserva o mesmo nome, cumprindo bravamente com o seu papel de difusão cultural. Hoje, como solução para manutenção de suas atividades, encontra-se sob jurisdição da Prefeitura Municipal de Belém, que o mantém como espaço cultural. O texto da placa datado de 1916 é de Theodoro Braga, em que descreve as animadas sessões do cinema e os gostos da sociedade da borracha que o freqüentava.

O circuito de homenagens acontecerá a partir do dia 14 de abril, e será concentrado na Casa da Linguagem a partir das 10h00, localizada na esquina com a Avenida Nazaré com a Rua Assis de Vasconcelos. Na ocasião haverá a abertura da exposição de cartazes que reproduzem as placas já instaladas do Projeto Belém da Memória, seguido de apresentação do Coro Cênico da UNAMA. Do dia 15 a 17 de abril, a UNAMA em parceria com a Casa da Linguagem organizam um ciclo de palestras sobre a vida e obra de Dalcídio Jurandir, são elas: “O Ciclo Extremo Norte”, Prof. Mcs. Luiz Guilherme dos Santos Junior; “Encontro de vozes e imagens em Dalcídio Jurandir”, Profa. Dra. Josebel Akel Fares; “Dalcídio Jurandir e o Romance Moderno”, Prof. Dr. Gunter Karl Pressler; e “O Inventor do Caroço de Tucumã”, Prof. Dr. Paulo Nunes.

O Ciclo de Palestras objetiva colocar o público em diálogo com as universidades da Amazônia que trabalham a obra de Dalcídio Jurandir, sob diversos ângulos de análise, além de propor sistematização e enriquecimento do debate acerca da produção do romancista.

Jonise Nunes

Universidade da Amazônia – Casa da Memória

Responsável pelo projeto Belém da Memória

PROGRAMAÇÃO

1. INSTALAÇÃO DAS PLACAS

Dia: 14 /04

10h00 – Descerramento simbólico das placas;

10h30 – Performance musical com o Coro Cênico da UNAMA;

10h50 – Abertura da Exposição de cartazes emoldurados.

2. CICLO DE PALESTRAS

Dia: 15/04

Palestra I – “O Ciclo Extremo Norte” – Prof. Mcs. Luiz Guilherme dos Santos Jr. (UVA).

Hora: 17 h.

Local: Casa da Linguagem.

Palestra II – “Encontro de vozes e imagens em Dalcídio Jurandir” – Profª: Drª. Josebel Akel Fares (UEPA).

Hora:18h30.

Local: Casa da Linguagem.

Dia: 16/04

Palestra – “Dalcídio Jurandir e o Romance Moderno” – Prof. Dr. Gunter Karl Pressler (UFPA).

Hora: 17 h.

Local: Casa da Linguagem.

Dia 17/04

Bate-papo – “O Inventor do Caroço de Tucumã” – Prof. Dr. Paulo Nunes (UNAMA).

Hora: 17 h.

Local: Casa da Linguagem.