abilio pacheco

professor de literatura (ufpa), escritor e revisor de textos

Archive for fevereiro \26\UTC 2009

Intermitência

Posted by Abilio Pacheco em 26 de fevereiro de 2009

O lugar mais erótico de um corpo não é lá onde o vestuário se entreabre? Na perversão (que é o regime do prazer textual) não há “zonas erógenas” (expressão aliás bastante importuna); é a intermitência, como o disse muito bem a psicanálise, que é erótica: a da pele que cintila entre duas peças (as calças e a malha), entre duas bordas (a camisa entreaberta, a luva e a manga); é essa cintilação mesma que seduz, ou ainda: a encenação de um aparecimento-desaparecimento.

(BARTHES, Roland. O prazer do texto. Tradução: J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 1996. pág. 16.)

Posted in post outros temas | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

O lápis

Posted by Abilio Pacheco em 24 de fevereiro de 2009

O LÁPIS

O menino olhava o avô escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou:

– Você está escrevendo o que aconteceu conosco? E por acaso, é sobre mim?

O avô parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:

– Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras, é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.

O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.

– Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida.

– Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo.

Primeira qualidade: você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Esta mão nós cham amos de Deus e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade”.

Segunda qualidade: de vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o farão ser uma pessoa melhor.”

Terceira qualidade: o lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça”.

Quarta qualidade: o que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você.”

“Finalmente, a quinta qualidade do lápis: ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida irá deixar traços, e procure ser consciente de cada ação”.
(autoria desconhecida)

Enviado por Heurianes

Posted in Sem categoria | Etiquetado: | Leave a Comment »

Imaginário do mar

Posted by Abilio Pacheco em 23 de fevereiro de 2009

Chamada para publicação em antologia literária

Nome da publicação: ????
Instituição: Editora Pragmatha.
Edição: 2ª.
Tema: Imaginário do mar.
Prazo: 30 de março.
Email para contato: sandra.veroneze@pragmatha.com.br.
Chamada completa: clique aqui.
Forma de publicação: impressa em forma de cooperativa.
Observação: Os autores que desejam participar devem antes se cadastrar no caderno literário organizado pela editora.

Informação ratificada por Sandra Veroneze.

Posted in chamadas - convites | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Excelsa pratica

Posted by Abilio Pacheco em 22 de fevereiro de 2009

Quando a desoladora problemática
Da carência, carrasca da alma hermética,
Se nos apresentar penosa e estática
Lembremos da maior lição poética

Guie-nos a caridade, perene ética,
Pregada por Jesus de forma enfática
Como superior à Lei profética
Uma vez que é do amor a excelsa prática

E qual a escuridão sombria e trágica
Feita esplêndida luz, como por mágica,
Perante esse ideal tão magnânimo

As almas corroídas pelos ácidos
Do mal hão de encontrar recantos plácidos
De onde prosseguirão com vívido ânimo!

Romário Fernandes – 2001

Posted in ll - poemas | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Bakhtin e a criação

Posted by Abilio Pacheco em 22 de fevereiro de 2009

Vale a pena ler:

Bakhtin e a arquitetura da criação.

Posted in Sem categoria | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »