Escritura

Escritura

A Eliton Moreira e Ademir Braz

 

Tecer versos é, por força, fazer sulcos em penedos,

Singrar as pedras todas do mar de si ao avesso,

Derramar suores em gotas no fero vigor do remo.

 

É ferir, à quilha da fragata, as artérias espumosas

Das altas internas vagas. É navegar por entre as rochas

E extrair exangues lascas — vergões por dentro e por fora.

 

É talhar a cerrados pulsos as pedras finas, mas duras.

E lapidar relevos pulcros em fendas pouco profundas.

É um árduo trabalho infruto, que só lega palmas sujas.

 

Mas é preciso fazê-lo! Alguém deve abrir as ostras

Abismadas em seu peito para juntá-las a outras

Iguais na casca e no meio, mesmo que estejam ocas.

 

Por fim: crer que vale a pena mineralizar as lavras

Como fulcros ao poema e inertes todas deixá-las

Inativas pelas fendas — palavras amortalhadas.

 

Para que tu, só tu possas sugar o cerne dos versos

Acumulados em poças pelos teus olhares tétricos

Que desmineram as horas e se desmentem eternos.

 

 

 

In: Pacheco, Abilio. Mosaico Primevo. Belém: Ed. do autor, 2008, pág. 15.

6 respostas para “Escritura”

  1. Que maravilhoso ver um trabalho com tamanha qualidade literária, recursos que a linguagem revela outros tempos outros valores. Felicidades Professor e sucesso pelo seu talento e dom.

  2. Professor Abilio Pacheco…
    Encontrei em seu poema a magia do poeta que nós faz levantar voo ao universo da imaginação e donde navegamos por mares dante navegados e tranportado ao mundo das rimas e do encanto do voar pelos versos.
    Parabens…
    Continue a nós brindas com belissimas obras.

  3. Caro Abílio

    Da sua (uso dizer “tu”, por considerar que todos somos irmãos e que essa fraternidade se estreita entre aqueles para quem o uso da palavra é Ser)… De tudo quanto li ficou uma enorme admiração pelo poeta, pelo educador, pelo homem transparente, pelo divulgador quase altruísta.
    Sinto-me feliz por se terem cruzado as palavras em que revelamos o nosso propósito de vida e a nossa atenção ao nos envolve.
    Muito obrigada pelo seu convite para cooperar na I Antologia Literária Cidade.

    Fraterno abraço,
    Maria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s